Hidrogênio como combustível

Durante anos grandes empresas têm investido milhões em pesquisa para desenvolver um veículo que funcione exclusivamente com hidrogênio. Vários modelos já foram apresentados e o mais comum é o veículo que armazena hidrogênio pressurizado num tanque, à semelhança do GNV (Gás Natural Veicular).

Esse tipo de veículo tem muitas vantagens, como ser extremamente não poluente. Porém tem desvantagens, como o risco de explosão e, principalmente o custo do combustível, uma vez que o mesmo será produzido e vendido por empresas licenciadas, colocando os consumidores à mercê de cartéis e monopólios.

Porém, há outras formas de se utilizar o hidrogênio como combustível para veículos. Ao invés de comprar hidrogênio você pode produzir seu próprio combustível, através da eletrólise de água (vide página sobre eletrólise), que é um processo absurdamente simples, fácil e barato de ser feito. Sob essa ótica, você produz o hidrogênio sob demanda, que é aspirado imediatamente pelo motor do veículo e queimado na combustão. Assim, não há risco de explosão porque o gás não é armazenado em lugar nenhum, todo gás produzido é consumido pelo motor.

Há diversos modelos de geradores de hidrogênio sendo vendidos. O princípio de funcionamento desses geradores é o mesmo. O que diferencia um modelo de outro é, basicamente, a quantidade de gás gerado e o consumo de energia elétrica. E claro, o preço.

O consumo de energia elétrica é importante porque, se o gerador consumir muita eletricidade você pode ter problemas com a carga da bateria, ou melhor, falta de carga na bateria, pois o alternador do veículo não terá portência suficiente para alimentar o gerador e ao mesmo tempo recarregar a bateria do veículo. Por isso, fique de olho em geradores que produzem muito gás (3 litros, 4 litros, 5 litros por minuto). Preste atenção no quanto de eletricidade esses geradores consomem para não ter problemas depois.

A quantidade de hidrogênio gerada é importante para incrementar o funcionamento do motor, aumentando seu torque e diminuindo o consumo de combustível. Fato importante a ser lembrado: todos os geradores de hidrogênio vendidos no mercado não substituem o uso do combustível convencional, somente funcionam como complementos, garantindo uma economia de combustível que, dependendo do caso, pode chegar até 50%.

Existem detalhes técnicos que impedem que um veículo funcione exclusivamente com o hidrogênio que vem dos geradores. Um dos principais é a relação Geração de gás/Consumo de eletricidade. Ou seja, quanto de gás o gerador produz e quanto ele consome de energia elétrica. É preciso encontrar um meio termo, entre geração e consumo, para que se possa ter o melhor aproveitamento em rendimento do combustível do veículo, sem perda de carga da bateria.

Também existem problemas quanto à mecânica do motor que impedem seu funcionamento exclusivo com hidrogênio. Esses problemas estão sendo pesquisados por muitas pessoas interessadas no assunto para que, no futuro, seja possível utilizar geradores de hidrogênio para fazer com que os veículos funcionem apenas com água, libertando a todos nós dos monopólios e dos preços absurdos e manipulados dos grandes produtores e distribuidores de combustível.

Benefícios do hidrogênio

– Queima por completo do combustível no motor. O hidrogênio funciona como aditivo aumentando a octanagem para cerca de 120
– Redução na emissão de gases Co2
– Redução na emissão de gases No2
– Economia de combustível entre 10 e 50%
– Redução no acúmulo de carbono nos cilindros e cano de descarga do veículo
– Evita formação de borra
– Prolonga a vida útil do catalisador
– Prolonga a vida útil das velas
– Prolonga a vida útil do óleo do motor
– Restaura o desempenho de carro novo do seu motor

Calor de combustão

Entenda-se por “calor de combustão”, o rendimento do combustível em termos de potência. Ou seja, quanto maior calor/potência, menos combustível será necessário para se ter a mesma quilometragem.

– Hidrogênio 30.000/g
– Álcool (Etanol) 6.400/g
– Gasolina 12.000/g
– Diesel 10.000/g

Emissão de poluentes

Veja na tabela abaixo um breve demonstrativo de como o hidrogênio é muito menos poluente do que qualquer outro combustível utilizado atualmente.

Anúncios